A Associação dos Farmacêuticos Portugueses foi constituída em 1900 em Lisboa, tendo sido seu primeiro presidente Emílio Fragoso. No âmbito das suas atividades, realça-se a discussão de projetos do exercício farmacêutico e projetos de reforma do ensino da farmácia. A sua massa associativa totalizava 104 sócios em 1928; 117 sócios em 1930 e 73 sócios em 1933.


Esta associação publicava anualmente o Boletim da Associação dos Pharmacêuticos Portugueses onde se compilavam as respetivas atas das assembleias gerais. A Comissão de Redação era constituída por: Emílio Fragoso, Albino Freire de Andrade, Júlio Maria de Sousa, Adelino Bairrão Ruivo, Pedro Fernandes da Cunha, Zozimo Rosa Limpo e Manuel Valente Serrano.

Associação dos Farmacêuticos Portugueses